Travessia Pirineus 2006

Descrição da Travessia em Autonomia dos Pirineus em Agosto de 2006

Sunday, September 24, 2006

Etapa 10 - De Campo a Fiscal - 27/Agosto/2006

Campo – Fiscal
83Km – 6hrs24m

Temperatura [Min/Max – Med]: 15/34 – 25

Altitude [Acumulado – Max]: 2175 – 1550


Mapa da Etapa



Altimetria

Comentários do Dia


O pequeno-almoço, tal como o jantar, na pousada da juventude de Campo, foi uma experiência muito estranha. Estavam hospedados algumas dezenas de pessoas com deficiências mentais e em cada refeição havia lugar à distribuição de envelopes com a medicação para cada doente. Um cenário que fazia lembrar o filme "Voando sobre um ninho de cucos".

A pousada ficou mais cara do que esperávamos, afinal o preço era por pessoa e não por quarto.

A etapa começou em estrada até à localidade de Senz com forte inclinações a que se seguem pistas com passagens com muita pedra. O ataque final ao Collado do Cullibert foi feito com umas rampas íngremes e com muita pedra solta, de difícil progressão. A descida foi feita uma pista em “S” sucessivos até à localidade de Escalona com paragem em La Espuña para um revigorante café. A partir de Escalona entrámos numa estrada de sentido único que segue ao longo do Estrecho d’as Cambras e que dá acesso ao Cañón de Añisclo, Verdadeiramente fantástico!

A partir do parque de estacionamento a subida para Fanlo é feita em alcatrão com algum sobe e desce e uma parte final bem dura em zig-zag. A partir de Fanlo descemos quase 30kms até Fiscal onde acabámos. Esta etapa foi particularmente dura, quer pela extensão, quer pelas ascensões, quer pelo estado das pistas percorridas na primeira parte da etapa. Puro BTT!


JS

---

Provavelmente a etapa mais dura até agora! 85Km, duas colladas valentes, muito calhau e subidas bem íngremes.
Contrariamente ao previsto acabámos por sair tarde, andámos à procura da chave da corrente das biclas e já quando estávamos a pensar onde íamos arranjar um alicate corta-arame, o Jorge consegui abrir o cadeado com o corta unhas! A minha fé nas fechaduras levou mais um rombo...

Na subida para o Collado do Cullibert fui picado uma mosca de burro nas costas, tenho uma comichão que não lembra. Mesmo depois de acabar ainda tenho os miolos a chocalhar da descida para Escalona e da calhauzada. Mesmo em estrada e a descer a chegada na Fiscal todo corpo me doía, tenho de compensar ao jantar.

Segunda avaria: O pneu de trás (um Larsen TT novo a estrear) deixou de selar, tive de lhe meter uma câmara-de-ar, bela treta de pneu!


ZP


Fotos












7 Comments:

  • At 28/9/06 17:49, Anonymous David said…

    Boas!
    Bem que viagem!
    Zp para a proxima nos também queremos ir..lol

     
  • At 29/9/06 01:18, Anonymous Anonymous said…

    Fantástico. Octávio Lima (ondas3.blogs.sapo.pt)

     
  • At 29/9/06 19:34, Blogger Limones said…

    Parabéns aos dois pela conclusão de todo esse percurso fantástico.

    Grande abraço ao meu amigo Jorge, por ser quem é, por amar o desporto, por amar tanto "curtir" a vida...

    As maiores felicidades para ti.

    Luis
    (ps-quando vens a Fortaleza beber uma água de coco? e traz a tua "melhor" metade, ok?)

     
  • At 30/9/06 00:37, Anonymous Vítor said…

    Eis uma viagem que decerto jamais irão esquecer...Parabéns pela alma "ciclopédica"!

     
  • At 30/9/06 16:21, Blogger PLnauta said…

    INVEJA. eu sei que é pecado mas não posso deixar de a sentir. E muito respeitinho tb pela proeza e pela qualidade dos relatos.

    Obrigado por partilharem.

     
  • At 30/9/06 23:51, Anonymous Ricardo said…

    Excelente relato. Continuem a dar-lhe com alma!

     
  • At 1/10/06 15:29, Blogger Gato said…

    Oi Jorge!
    Excelente aventura e excelente relato. Já tou com vontade de pegar na minha bicla e ir para os Pirinéus! :))
    Fico à espera do resto do relato.
    Abraços,
    Jorge Rui Xará

     

Post a Comment

<< Home